Categoria Policia  Noticia Atualizada em   11/02/2013   às  14:30:55                   
Denúncia de exploração sexual dobrou neste carnaval em Porto Velho
Em 2012 foram 16 denúncias. Em 2013, 30 já foram registradas. Dois motéis foram autuados por permitirem a entrada de menores.
Foto: g1.globo.com
 
Leia Também
O número de denúncias de crianças e adolescentes em situações de risco ou de exploração sexual durante o período de carnaval aumentou quase o dobro com relação a 2012, segundo o chefe do comissariado do Juizado de Infância e Juventude Raiclin Lima da Silva, em Porto Velho. Em fevereiro de 2012 foram cerca de 16 denúncias. Desde o dia 5 de fevereiro até o domingo (10) foram 30 denúncias registradas pelo Disque 100 e pelo número de plantão do Juizado.

Na noite de domingo (10) dois motéis de Porto Velho foram autuados e duas menores entregues ao Conselho Tutelar depois que denúncias levaram os comissários até os locais que descumpriam as regulamentações do Estatuto da Criança e do Adolescente.

"Temos sempre que ficar atentos, porque em muitos casos de exploração de menores que vamos averiguar, acabamos descobrindo que os adolescentes envolvidos não são daqui [Porto Velho], mas de outros municípios do interior do estado, como foi um dos casos de ontem", conta o comissário.

De acordo com Raiclin, ainda não há uma estatística finalizada sobre as operações do carnaval 2013. "Como faremos fiscalizações até o final de quarta-feira (13), só teremos um número exato de quantos locais foram autuados e quantas crianças retiradas de situação de risco após esta data", explica o comissário.

A equipe de 12 comissários que faz parte do Juizado de Infância e Juventude foi dividida em dois grupos para fiscalizar os eventos de carnaval da capital. As outras jurisdições que são responsabilidade do Juizado de Porto Velho, como Jacy-Paraná, Candeias do Jamari e os distritos do Baixo Madeira, ficaram sem fiscalização por causa do número reduzido de comissários.

"Apesar de não ter tido fiscalização este ano, fomos até o município de Candeias para cumprir dois casos de notificação de exploração sexual e posse de entorpecente com envolvimento de menores", comenta Raiclin.

Os números para denúncia de menores e adolescentes em situação de risco ou de exploração sexual é o (69) 3217-1264 e o disque 100.

    Fonte: g1.globo.com
 
Por:  Maratimba.com    |      Imprimir