Categoria Opinião  Noticia Atualizada em   28/07/2008   às  17:56:51                   
MEDICAMENTOS PSICOTRÓPICOS
Os medicamentos psicotrópicos são remédios utilizados no combate da ansiedade, agitação, insônia, angústia, depressão
Foto: http://www.mombacaonline.com.br
 
Leia Também
Os medicamentos psicotrópicos são remédios utilizados no combate da ansiedade, agitação, insônia, angústia, depressão, que são sintomas muito freqüentes encontrados em nossos pacientes. As drogas psicotrópicas são também denominadas psicoativas, sedativas ou tranqüilizantes, podendo ser usadas como estimulantes. Alteram o funcionamento do Sistema Nervoso Central (SNC), temporariamente. Classificam-se em três grandes grupos: Drogas Depressoras da Atividade do SNC, Drogas Estimulantes da Atividade do SNC e Drogas Alucinógenas ou Perturbadoras do SNC.

O termo droga teve origem na palavra droog, que significa folha seca, pois antigamente quase todos os medicamentos eram feitos à base de vegetais, é definido como qualquer substância capaz de modificar a função dos organismos vivos, resultando em mudanças fisiológicas ou de comportamento. Psicotrópico deriva de psico (psiquismo), palavra grega que significa o que sentimos, fazemos e pensamos (mente); e trópico significa ter atração por (ação de aproximar). Portanto, sua ação vem do cérebro produzindo alterações de comportamento, humor e cognição. Sua utilização indiscriminada pode trazer graves reações adversas (efeitos colaterais). A associação destas substâncias com outras, muito comum na terceira idade, como diuréticos, por exemplo, pode provocar sérias conseqüências: quedas e fraturas.

Observa-se constantemente o uso continuado de tranqüilizantes, por meses ou até anos seguidos. Estas substâncias, além de provocarem dependência física e psíquica, levam a uma queda do rendimento individual, como diminuição da memória, da atenção, da força muscular e da potência sexual. Tais fatos acentuam a ansiedade ou a depressão, criando um círculo vicioso muito negativo. Estudos científicos demonstram que as substâncias tranqüilizantes se comportam de maneira diferente no organismo do idoso, havendo tendência a aumentar seu efeito sedativo. Não é raro o idoso queixar-se de falta de memória acentuada, justificando-a como sendo devido à idade, e na realidade tratar-se de uma intoxicação por psicotrópicos.

Aconselha-se o uso de medicamentos psicotrópicos com muito critério, de preferência por tempo irregular, descontinuando-o com freqüência, de acordo com a prescrição médica (receituário especial). Em situações de graves distúrbios psiquiátricos sua utilização será continuada e sempre sob controle médico. Quando uma pessoa dependente de psicotrópicos tem sua retirada súbita pode sofrer sérias conseqüências como agitação, palpitações e tremores. Portanto, esta prática deve ser feita vagarosamente e com acompanhamento médico.

Rosemarie Pereira Ramos
Farmacêutica-Bioquímica

Fonte: O Autor
 
Por:  Rosemarie Pereira Ramos    |      Imprimir