Noticia impressa através do site
Marataízes
  Policia - Noticia Atualizada em   15/05/2013   às  13:44:29
Mãe conta que filha foi morta porque investigava pastor Marcos no Rio
Acusado por pelo menos duas mulheres de cometer estupros no Rio, e investigado por outros quatro casos semelhantes, o pastor Marcos Pereira, da Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias, teve outra acusação, de envolvimento em quatro homicídios, revelada no Profissão Repórter desta terça-feira (14). Testemunhas e a mãe de Adelaide Nogueira dos Santos, morta em 2006, contaram à polícia que ela foi morta porque investigava por conta própria atividades ilícitas de Marcos e tudo que envolvia a igreja, como orgias com homens e mulheres em uma fazenda. As imagens foram mostradas no RJTV.

“Ela sabia muito”, disse a mãe de Adelaide, Amélia Batista, sobre o motivo do crime. “Ela namorou um rapaz de lá e ela descobriu, através dele, todo o esquema da igreja.

Envolvimento com o tráfico, problemas de farras na fazenda dele, sexual. Ela apareceu com um microgravador dizendo que duas coleguinhas, junto com ela, iam entrar para a igreja, colocar aquela roupa e gravar o que acontecia”, contou.

Três pessoas foram condenadas pelo assassinato de Adelaide. Entre elas, Jefferson Rodrigues dos Santos, que está preso, e é sobrinho do pastor.

Marcos também é suspeito de esconder dentro da igreja criminosos procurados pela Justiça.

Ele está preso desde o início do mês, em Bangu 2. Durante um ano, cerca de 30 testemunhas prestaram depoimento na delegacia de combate às drogas.
 
Por: Maratimba.com